sábado, 23 de abril de 2011

É HORA DO ALGO A MAIS

Caríssimos irmãos de fé rubro-negra,
Salve, Salve, FLAleluia!

É decisão! Não estávamos querendo testar nossa própria invencibilidade? Pois, chegou a hora! O melhor é que foi da maneira que mais gostamos: com a parte arco-íris da imprensa considerando o nosso adversário como sendo o favorito. Só para não dizerem que não falei dos flores, começarei por eles (ou seria por elas?). A classificação deles (ou delas?) na Libertadores foi heróica. Contrariaram a matemática! Pelo feito, eu os(as) parabenizo! Como Flamenguista, gosto da vitória  e tenho admiração por aquelas consideradas improváveis. Mas, vi gente por aí dizendo que o Florminense se classificou pelas próprias pernas, ao contrário do Flamengo que no ano passado precisou de vários resultados favoráveis para passar para a segunda fase. Menos, pessoal! Não é preciso distorcer a realidade. O regulamento da competição era diferente! Em 2010, dos 8 grupos, apenas 6 times que tinham ficado em segundo lugar se classificavam. Ou seja, os (as) tricolores estariam eliminados(as). Ou, ao contrário, se as regras do ano passado fossem a deste ano, nós teríamos passado de fase sem maiores problemas. 

Para a parte da torcida que insiste em fazer do Luxemburgo o Judas a ser malhado neste sábado de aleluia, eu peço paciência. Não há lógica em trocar de treinador em meio a jogos decisivos. Não há tempo hábil para que o novo técnico possa montar a equipe do seu jeito. Imagino que aqueles que pedem a cabeça do Luxa estejam temendo pela nossa sorte nas competições. Então, se tal preocupação virar realidade (toc toc toc), teremos fatalmente um novo treinador para o Brasileiro. Não há porque antecipar os fatos.

É fato que jogamos muito mal contra o Horizonte. Mas, fala sério que alguém esteja realmente com medo de não se classificar na Copa do Brasil. Além disto, lembro que grande parte dos críticos pedia Ronaldinho no meio. Pois, nos dois últimos jogos, foi onde ele jogou e.... infelizmente, nada! A grande crítica que faço ao nosso técnico é na insistência em escalar a dupla de zaga que vem jogando. Angelim joga muito mais do que os dois juntos. Tem que ser titular! Que tal colocarmos em campo a zaga do hexa? Além disto, perdemos nosso cabeça de área. O Muralha está na seleção brasileira, assim sobrou para o Fernando. Péssima opção. Eu prefiro até o afastado Corrêa ou qualquer outro.

Mas, divergências na escalação, eu terei com qualquer treinador. É normal. Natural! Então, não é por este motivo que pedirei outro técnico. Aliás, o único disponível no mercado que vejo em condições de assumir o Flamengo seria o Joel. Mas, vamos abrir o jogo aqui só entre nós. Uma das principais críticas é que temos time para jogar melhor do que estamos jogando. Concordo! Mas, quem já viu algum time do Joel jogar bonito?  Seus times não costumam dar espetáculo, mas serem eficientes (como o nosso está sendo). Ou seja, nada muito diferente. Então, por que mudar? Outra coisa, você confiaria no Joel montando o elenco para o Brasileiro? Os oito volantes do elenco do Botafogo estão aí para demonstrarem o porquê sinto calafrio só de pensar nesta solução. Não foi muito diferente quando esteve na Gávea.

Bem, mas o bom é que amanhã teremos decisão. Nas decisões é que cresce meu orgulho de ser flamenguista. Os corneteiros dão uma pausa e todos os rubro-negros se concentram  no sucesso do time. Aí é que reside nossa força: no grito, nas orações, nos pensamentos positivos de cada um de nós. Aí, sim, o Flamengo é mais Flamengo do que nunca.

Que FLAssim seja mais uma vez,


Faço minhas as palavras do Renato: "A torcida do Flamengo não comparece apenas quando há uma classificação heróica. Ela comparece sempre. Está o tempo todo com a gente e domingo será assim. É hora do algo a mais".

FLAmém!

PS: Nosso vice voltou!

Um comentário:

  1. Meu caro,

    Nada a acrescentar.

    Simplesmente perfeito.

    Saudações

    @Papo_de_Cozinha

    ResponderExcluir

Obrigado por dar sua opinião. Nesta Igreja, devoto tem voz, afinal o Flamengo somos nós!